busca no site


A edição do Programa Mulhere-se da Rede Minas: uma abordagem de análise semiótica e discursiva

Resumo/Abstract

Imagem estilizada baseada em figuras mitológicas Marcos Maia

Giani David-Silva

Resumo

Este artigo propõe uma análise das escolhas discursivas utilizadas em um episódio do Programa Mulhere-se, um programa feminista, produzido e exibido pela Rede Minas – Fundação TV Minas Cultural e Educativa. O estudo tem como interesse principal verificar as diferenças entre o material finalizado, que foi exibido, e o material bruto não editado, usando como referencial teórico a análise do discurso e a teoria semiótica greimasiana como instrumental de análise. Além do corte de trechos com erros de gravação ou pela necessidade de adequação ao tempo disponível na grade da emissora, é possível perceber pistas, a partir das escolhas de edição, da geração de sentido e possíveis efeitos discursivos das diferentes narrativas geradas: a do episódio produzido e a do material bruto.

Palavras-chave: TV; edição; feminismo; discurso; semiótica

Abstract

This article proposes an analysis of the discursive choices used in an episode of the “Mulhere-se”, a feminist program, produced and exhibited by the “Rede Minas – Fundação TV Minas Cultural e Educativa”. The study has as main interest to verify the differences between the finalized material that was exhibited, and the unedited raw material, using as theoretical reference discourse analysis and the greimasian semiotic theory as an instrument of analysis. In addition to cutting bits with errors of recording or the need to adapt to the time available in the broadcast grid, it is possible to perceive clues, from the editing choices, the generation of meaning and possible discursive effects of the different narratives generated: that of the episode produced and that of the raw material.

Keywords: TV; edition; feminism; discourse; semiotics

Paper / PDF

Download PDF

tamanho: 1.281 kb

 

Bibliografia

REFERÊNCIAS

BAKHTIN, Mikhail M. Problemas da Poética de Dostoiévski. Trad. Paulo Bezerra. 1ª. ed. Rio de Janeiro: Forense Universitária, 1981.

BARROS, D. L. P. Teoria semiótica do texto. São Paulo: Ática, 1997.

CHARAUDEAU, Patrick. Discurso das mídias. São Paulo: Contexto, 2013

CHARAUDEAU, P.; MAINGUENEAU, D. Dicionário de Análise do Discurso. 2ª ed. São Paulo: Contexto, 2006.

FIORIN, José Luiz. Elementos de análise do discurso. São Paulo: Contexto, 2002.

GREIMAS, A. Semântica estrutural. São Paulo: Cultrix/EdUSP, 1973.

GREIMAS, Algirdas; COURTÉS, Joseph. Sémiotique: Dictionnaire Raisonné de la Theorie du Langage, Tome I. Paris: Hachette, 1979.

MACHADO, ARLINDO. A TV levada a sério. São Paulo: Senac, 2000.

MAINGUENEAU, Dominique. Gênese dos discursos. São Paulo: Parábola Editorial, 2008

MÜNCHOW, Patricia. Entre télévision de plaisir et deoir de l’ information, Paris: l’Harmattan,2002.

OLIVEIRA, João M. Mil Géneros. Revista Vírus, v. 7, p. 74-76, 2015.

ORLANDI, Eni P. Análise de discurso. Princípios e procedimentos. Campinas: Pontes, 2000

PÊCHEUX M. Análise automática do discurso. In: Gadet F, Hak T, organizadores. Por uma análise automática do discurso: uma introdução à obra de Michel Pêcheux. 3ª ed. Campinas-SP: Editora da Unicamp, 1997.

SOUZA, J. C. A. de. Gêneros e formatos na televisão brasileira. São Paulo: Summus Editorial, 2004

 

  • RSS
  • email
  • Digg
  • del.icio.us
  • Facebook
  • Google Bookmarks
  • LinkedIn
  • MySpace
  • Netvibes
  • StumbleUpon
  • Tumblr
  • Twitter