busca no site


Incidentes: a Semiótica Narrativa como método para desbravar as publicações de artista

Resumo / Abstract

Jefferson Adriano Maier

Marc Barreto Bogo

resumo

Este artigo tem por objetivo analisar a publicação Incidente em Tunguska, de Pedro Franz, apoiado na estrutura semiótica do percurso gerativo de sentido. Visamos compreender como a Semiótica de Greimas, também conhecida como Semiótica Narrativa, pode servir de método para o estudo de publicações de artistas. Após uma apresentação inicial do objeto, ele é analisado seguindo os patamares hierarquicamente ordenados do plano do conteúdo, que entram em jogo na produção e na apreensão do sentido: no nível discursivo, buscamos compreender a relação entre enunciador e enunciatário, bem como os investimentos temáticos e figurativos; no nível narrativo, procuramos apontar o modo como as transformações de estado são operadas dentro das narrativas; finalmente, no nível fundamental, buscamos encontrar a oposição semântica de base que funda o texto.

Palavras-chave: Quadrinhos. Semiótica Narrativa. Livro de artista.

 

abstract

This article aims to analyze Pedro Franz’s publication Incidente em Tunguska, based on the semiotic structure of the generative process. Our objective is to understand how Greimas’ Semiotics, also known as Narrative Semiotics, can serve as a method for the study of artists’ publications. The work is rapidly presented and then analyzed following the hierarchically ordered levels of the contents plane, which take part in the production and apprehension of meaning: at the discursive level, we seek to understand the relation between enunciator and enunciatee, as well as the figurative and thematic investments; at the narrative level, we intend to point out the way in which  transformations of states are operated within the narratives; finally, at the fundamental level, we seek to find the basic semantic opposition that structures the text.

Keywords: Comics. Narrative Semiotics. Artist’s Book.

Paper / PDF

Download PDF

Referências

Referências

BORGES, Thiago. Spiegelman e o “quadrinho-ensaio”: experimentos com a linguagem das HQs. Disponível em: <https://oquadroeorisco.com.br/2016/03/22/spiegelman-e-o-quadrinho-ensaio-experimentos-com-a-linguagem-das-hqs/> Acesso em: 12 nov. 2019.

CARDOSO, Rafael. Design para um mundo complexo. São Paulo: Cosac Naify, 2013.

CARRIÓN, Ulisses. A nova arte de fazer livros. Tradução Amir Brito Cadôr. Belo Horizonte: C/Arte, 2011.

FIORIN, José Luiz. Elementos de análise do discurso. 15. ed. São Paulo: Contexto, 2011.

FRANZ, Pedro. Incidente em Tunguska. 2015. Disponível em: <http:/ /www.pedrofranz. com.br/tunguska>. Acesso em: 26 mar. 2018.

OLIVEIRA, Sandra Regina Ramalho. Imagem também se lê. São Paulo: Rosari, 2005.

SILVEIRA, Paulo. A página violada: da ternura à injúria na construção do livro de artista. Porto Alegre: Ed. Universidade UFRGS, 2001.

TEIXEIRA, Lucia. Leitura de textos visuais: princípios metodológicos. In: BASTOS, Neusa Barbosa (org.). Língua portuguesa: lusofonia – memória e diversidade cultural. São Paulo: EDUC, 2008, p. 299-306.

 

  • RSS
  • email
  • Digg
  • del.icio.us
  • Facebook
  • Google Bookmarks
  • LinkedIn
  • MySpace
  • Netvibes
  • StumbleUpon
  • Tumblr
  • Twitter
 فروش فایل آگهی رایگان