busca no site


Semiótica peirciana aplicada à análise de marcas: uma abordagem para o design gráfico

Resumo/Abstract

Ivy Francielle Higino Martins

Sérgio Antônio Silva

Resumo

O potencial da semiótica peirciana ainda foi pouco explorado no design, que carece de uma melhor articulação de sua prática com teorias capazes de contribuir para fundamentar o trabalho do designer e o discurso desse profissional acerca de sua atividade. Este artigo propõe apresentar uma abordagem da semiótica para o design gráfico que relacione essa teoria à prática profissional. Para tanto, adota-se a metodologia de pesquisa bibliográfica de cunho teórico e com aplicação em análise de marcas e propõe-se uma abordagem da semiótica aplicada à análise de produtos de design gráfico, tendo como recorte de análise a concepção gráfica de marcas. A semiótica peirciana aplicada ao projeto pode ajudar a solucionar problemas decorrentes da preocupação com a comunicação do produto do design, pois fornece base teórica para o processo de construção do sentido.

Palavras-chave: Semiótica. Peirce. Signos. Design gráfico. Marca.

Abstract

The potential of peircian semiotics was still little explored in the design field, which lacks a better articulation of its practice with theories capable of contributing to substantiate the work of the designer and the discourse of this professional about his activity. This paper proposes to present an approach of semiotics for graphic design that relates this theory to professional practice. To do so, it adopts the methodology of bibliographic research of a theoretical nature and its application in the analysis of brands and proposes an approach of semiotics applied to the analysis of graphic design products, having as a cut of analysis the graphic design of brands. The Peircian semiotics applied to the project can help to solve problems arising from the concern with the communication of theproduct of the design, since it provides theoretical basis for the process for the construction of the sense.

Keywords: Semiotics. Peirce. Signs. Graphic design. Brand.

Paper / PDF

Download PDF

 

Bibliografia

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS

[AUTOR DESCONHECIDO]. Nome Google escrito com a tipografia da marca Yahoo!. [on-line] Disponível em: [www.arearestrita.info/2015/04/curiosidades-trocando-logomarcas-famosas.hatml?m=1]. Acesso em: 08 jan. 2015.

[AUTOR DESCONHECIDO]. Marca Puma. [on-line] Disponível em: [www.evef.com.br/artigos-e-noticias/management/229-como-a-puma-superou-as-dificuldades-e-virou-o-jogo]. Acesso em: 14 jun. 2015.

[AUTOR DESCONHECIDO]. Marca Ultragaz. [on-line] Disponível em: [https://seeklogo.com/vector-logo/288492/Ultragaz]. Acesso em: 23 jan. 2018.

[AUTOR DESCONHECIDO]. Marca Yahoo!. [on-line] Disponível em: [http://comunicadores.info/2013/09/05/novo-logotipo-nova-marca-yahoo]. Acesso em: 28 abr. 2016.

CASA NOVA, Vera; PAULINO, Graça. Introdução à Semiótica. In: PINTO, Julio; CASA NOVA, Vera (Org.). Algumas semióticas. Belo Horizonte: Autêntica Editora, 2009, p. 7-9.

CDA BRANDING & DESIGN. Marca Correios. [on-line] Disponível: [http://assets.b9.com.br/wp-content/uploads/2014/05/correios2.jpg]. Acesso em: 09 jul. 2016.

COSTA, Joan. A imagem da marca: um fenômeno social. Tradução de Osvaldo Antonio Rosiano. São Paulo: Edições Rosari, 2011.

COSTA, Joan; RAPOSO, Daniel. A rebelião dos signos: a alma da letra. Tradução de Daniel Raposo e Fernanda Soares. Lisboa: Dinalivro, 2010.

ESTÚDIO AO LADO. Marca Estúdio ao Lado. [on-line] Disponível em: [www.estudioaolado.com]. Acesso em: 17 fev. 2013.

FILHO, Francisco Machado; THOMAZ, Patrícia. As dez classes principais de signos segundo Charles Sanders Peirce. VII Jornada Multidisciplinar: Humanidades em Comunicação. [on-line] Disponível em: [http://www4.faac.unesp.br/eventos/jornada2005/trabalhos/15_francisco_machado.htm]. Acesso em: 05 nov. 2015.

GOBÉ, Marc. Brandjam: o design emocional na humanização das marcas. Tradução de Maria Clara de Biase. Rio de Janeiro: Rocco, 2010.

GOOGLE. Marca do Google. [on-line] Disponível em: [http://www.ifesp.com.br/images/logo%20google.png]. Acesso em: 28 abr. 2016.

GOOGLE. Os Doodles do Google. [on-line] Disponível em: [www.culturamix.com/tecnologia/internet/curiosidades-sobre-os-doodles-do-google]. Acesso em: 01 fev. 2018.

MAGALHÃES, Theresa Calvet. Ícone não é um primeiro. Discurso. [on-line] São Paulo, v. -, n. 14, 1983, p. 91-99.

MARTINS, Ivy F. Higino. Semiótica peirciana como fundamento teórico-metodológico do design para a concepção gráfica de marcas. (Dissertação – Mestrado em Design). Escola de Design, Universidade do Estado de Minas Gerais, Belo Horizonte: 2016.

NIEMEYER, Lucy. Elementos de semiótica aplicados ao design. 2. ed. Rio de Janeiro: 2AB, 2007.

PEIRCE, Charles Sanders. Semiótica. Tradução de José Teixeira Coelho Neto. São Paulo: Perspectiva, 2012.

PIGNATARI, Décio. Semiótica & literatura. Cotia, SP: Ateliê Editorial, 2004.

PINTO, Julio. 1, 2, 3 da Semiótica. Belo Horizonte: UFMG, 1995.

PINTO, Julio. Semiótica: doctrina signorum. In: PINTO, Julio; CASA NOVA, Vera (Org.). Algumas Semióticas. Belo Horizonte: Autêntica Editora, 2009, p.35-60.

RAPOSO, Daniel. Design de identidade e imagem corporativa: branding, história da marca, gestão de marca, identidade visual corporativa. Castelo Branco: Edições IPCB, 2008.

ROMANINI, Anderson Vinícius. Semiótica Minuta: especulações sobre a gramática dos signos e da comunicação a partir da obra de Charles S. Peirce. (Tese – Doutorado em Ciências da Comunicação – jornalismo) – Escola de Comunicações e Artes, Universidade de São Paulo, São Paulo: 2006.

SANTAELLA, Lúcia. Semiótica aplicada. São Paulo: Pioneira Thomson Learning, 2005.

ULTRAGAZ. Marca Ultragaz. [on-line] Disponível em: <www.ultragaz.com.br>. Acesso em: 13 jun. 2016.

 

  • RSS
  • email
  • Digg
  • del.icio.us
  • Facebook
  • Google Bookmarks
  • LinkedIn
  • MySpace
  • Netvibes
  • StumbleUpon
  • Tumblr
  • Twitter